Templates da Lua

Créditos

Templates da Lua - templates para blogs
Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?

26 de jan de 2009

De volta a minha casa, umas coisa fica para trás...e novas pessoas vem para compor a nova casa.

Ficar uma semana sozinho em casa, sem uma pessoa para sair e conversar a noite ou naquelas horas que você deseja um abraço confortável para dormir pode até ser para uns um problema de alguém eternamente sentimental. Mas o que cada um deve pensar sobre alguém que procura cada vez mais no homem uma coisa que ele faz questão de perder? Parece ser a sina de alguém destinado a nunca mais amar alguém...

A semana passada na casa dos meus pais, tanto serviu para me fazer uma profunda reflexão como para ganhar a confiança deles. Saber que eu poderia fazer isso e deixei tudo na casa até mesmo melhorado fez com que finalmente pudesse ouvir um "muito obrigado" deles sem aquele tom de ironia e raiva, onde eles parecem ter aprendido que o filho deles cresceu e está se tornanod um homem sério e independente. No entanto, percebi que mesmo com eles aqui, desse jeito, que eu não pertenço mais a esta casa. O meu lugar é no Alecrim, onde a minha nova vida me faz ver o mundo com outros olhos e a solidão parece ser a minha benção/maldição que adquiri junto de minha tatuagem na nuca. Gentil, cavalheiro e carinhoso porém solitário, de olhos tristes e fala séria.

Só que, dessa vez, eu não voltei com o meu escudeiro para o Alecrim. Enquanto fiquei por aqui na casa dos meus pais, ele passou muito tempo andando por aqui e até passou a ter mais o gosto pela casa de um antigo amigo das Rocas. Depois de um tempo de conversa, a própria Eliomar (vulgarmente conhecida como bah) me pediu para ficar com o meu doguinho. No começo até relutei por isso, mas com o observar da semana vi como ele tinha uma nova energia naquela casa. Uma coisa que eu não via ele fazendo quando estava ao meu lado. Espero que ele seja bem cuidado a partir de agora... e que não bata tanto o focinho por lá correndo atrás de coisas e mordendo objetos ao alcance da sua boca.

Ainda teve a festa da galera se reunindo lá na casa da Marina, viramos a noite com o povo falando besteira e bebendo a vontade, onde ao lado de Orphen conversamos melhor sobre valkyrie profile e com a galera de Álister, Kalango e Leo tiramos altos sarros e histórias cabulosas. Tudo isso vendo ao lado de Marina e Moska sorrindo. Logo depois de chegar Aninha dos gatos, Geni, Vanessa Usagi e outras galeras com mais birita e completarmos a roda e jogar conversa fora até o outro dia.

A mel, a "poddle com sindrome de pitbull" da casa da Marina, até deitou em cima de mim quando eu queria acordar. Levei pela primeira vez um "montinho" de uma cadela. O engraçado era que ela mesmo antes me mordia e tinha medo de mim... mas na festa (ou melhor, depois dela) a pequena poddle passou a se chegar mais próximo a mim, até mesmo pedindo carinho para mim. Uma pessoa tão dark como eu... tão felino... sendo amparada por uma cachorrinha. Acho que minha alma ainda tem salvação mesmo para o meu estilo gentil e carinhoso de ser (e saber que "my beloved goddess" está se apaixonando, e eu sofrendo silenciosamente com isso... saco!!!! como é chato ser sentimental e romântico).

Só mesmo a noite que sai com uma amiga para o Midway (onde tomei um fora educado, ou seja, sozinho again...) e os meus amigos das Rocas que nos reunirmos por lá para comer e tomar um Milk Shake de Ovomaltine. Poderia dizer que se não tivesse encontrado por eles o meu domingo seria muito dark, pois o fora que tomei é digno de não querer mais amar ninguém. O que, sinceramente, parece que é o caminho que estou tomando.

Vou começar a estudar mesmo, porque pelo que vejo... namorar ou querer a pessoa "só para mim" é algo que será impossível para mim. Acho que vou começar a preparar o meu vinho e cuidar dos meus dois novos bichinhos: os dois novos gatos da minha casa, os gatos do post passado.

ps: esse post não terá imagens, porque as que tenho não completariam este espaço e não dariam sentido a este post. Além de minha vista não ser uma das melhores....

23 de jan de 2009

Só vendo o tempo passar em minhas duas casas...

Muitas pessoas desejam e sonham em ter a sua própria casa. Eu nisso não posso reclamar tanto pois já estou a caminho de ter a minha própria. E o que me surpreendeu essa semana fora os meus próprios pais confiarem a casa deles a mim. Como tudo é engraçado, o que até 2 semanas atrás era a pessoa que iria "furtar" a casa deles... e agora me concedem a chave da própria casa. Realmente o mundo gira, e eu vi como ele foi tão rápido em apenas duas semanas.

Esse último dia 17, fiz um concurso para as forças militares da Marinha. Até que não foi difícil botar os meus conhecimentos. Umas questões difíceis, outras fáceis. Tudo na normalidade. Até achei uma amiga de uma tia como fiscal e o meu amigo "Litte Wolf" por lá fazendo a prova.  O mais curioso que vi daquele lugar foi a mesa que fiz a prova: nela estava justamente desenhada o meu símbolo de vida ->o Yin Yang.... desenhado em grafite.

A mesa onde fiz o concurso, olhem só o símbolo que tinha na mesa.

Nunca pensei que olhar a casa dos meus pais iria me fazer descobrir tantas coisas sobre eles. De coisas simples como roupas até mesmo a acessórios ousados quem ambos tem em seus armários (a curiosidade é algo que sempre tive, e eles falando besteira por aqui era o mínimo que eu iria poder fazer). Essa última quarta feira até passei na minha casa no Alecrim para ver como estava a casa por lá nessa minha ausência, e o engraçado foi ver os mesmos dois gatinhos encrenqueiros na porta do meu quarto... engraçado que quando eu chego eles até levantam e vão andando atrás de mim, parece até que querem que os adote. Não sei se essa idéia seria legal, até porque eles implicariam com o cachorro lá de casa, não irei enxotá-los, mas diria que toda vida que eles passarem na porta da minha casa, serão bem acolhidos...

Os dois gatinhos intrusos, bagunçam na casa mas são gente boa...

E essa tarde, fui convidado pela minha filhota Marina para sair para a praia com eles. Fazia tempo que não levava um pouco de sol na cabeça e sorria com aqueles amigos lokos. Estar na companhia de Moska,Dogão, Marina e Dani "da aranha" (pois aquela aranha em seu braço me chamou a atenção). Até a Dani "Free for All" (como apelidada pelo Moska e pelo Dogão) falou se o povo iria depois para a festa na casa da Dany-Mamãe mais tarde na tarde de hoje. Eu não estava interessado nessa festa, até porque amanhã teria trabalho e acho que não me sentiria bem naquele lugar (e eu me conheço sabendo que se não dormir em um dia, no outro eu não vou render nada produzindo). Nunca pensei que iria me fazer rir e lembrar desse povo. Fora o ato de encontrarmos com Danton Kuwabara e ainda subirmos para um apê lá perto de Ponta Negra. A praia, que foi pra piscina, e ainda acabou em pizza no Habib's, bom apetite para todos nós!!!

O resto dessa noite, organizar um trabalho aqui em casa de flash e ver um hentai que eu cheguei a gostar pela história. São poucos os que me agradam, e esse até deixou uma frase que achei interessante no fim do segundo (e último) episódio:

"Aquele pelo qual não deveria se apaixonar, é aquele que você acaba amando..."
Ryouji, Personagem principal do Hentai 'The Hills Have Size'

Amanhã é um novo dia, agora que recebi o resultado positivo do curso ue farei no Rio, tenho agora que me preocupar em arrumar mais grana para pagar a minha passagem...e também uma possível "bebemoração" para comemorar por isso, nunca fui um bom organizador de festas, e acho que não vai ser agora que irei fazer uma. Ainda sinto dores de amor, dores de saudade, e outras coisas que só minha cabeça sonhadora ainda cisma em ter... mas espero que isso seja apenas algo que vá passar da minha vida.
'"
Como diria o personagem Sonic do conhecido game "Sonic: The HedgeHog" : Ready Any Time!


16 de jan de 2009

Cada gato bebe no seu prato...

Acho que a falta de tempo e de raciocínio (para não dizer preguiça)  para escrever neste espaço está mostrando que eu devo manter minha vida e começar a me tornar responsável por este espaço (desde o dia 13 que eu já tinha idéia e vontade de escrever aqui). As andanças por esta cidade natalina me mostra boas histórias para contar e eu só como observador narrando cada pedaço dela. Pessoas que não suportavam a minha cara voltaram a falar comigo e pessoas que eu não via a tempo que reencontro para dar meus conselhos e falas. Do cansaço ao prazer de fazer um trabalho que me agrada mesmo ganhando pouco, eh... uma vida que só eu mesmo estou conseguindo suportar ao lado meu escudeiro cão...
 
O fiel escudeiro...

Cada rua do novo bairro onde estou, o Alecrim, me parece tão agradável mas ao mesmo tempo tão sombrio. Parece que quando dá as 21 hs tudo naquele lugar se desliga. Só alguns postos, bares e lanchonetes ficam abertos. Aquele clima de "cidade grande" parece que chegou até mesmo as casas residenciais do bairro. Acho que isso vou sentir falta em comparação ao antigo bairro onde ficava, as Rocas. Até as 23 horas ainda tinha pessoas nas casas conversando besteira (mesmo que fosse fofoca besta).

Esse começo de mês eu diria que foi o mês das minhas inscrições para concursos e o aguardo de um resultado para um curso na minha cidade natal (Rio de Janeiro). Além de me inscrever em um teste da marinha do Brasil e encarar um formigueiro para me inscrever em um processo seletivo da UERN. O concurso da UERN até me atraiu mais pela chance de participar de um projeto de ensino e ainda ganhar dinheiro com isso. Até porque uma grana legal para começar a mudar a minha vida (que já está mudando) é sempre bom. Mesmo eu tendo que encarar este pequeno formigueiro abaixo...

Formig...ops, pessoas abaixo se inscrevendo para concurso na UERN

Esse mês (e começo de ano), o meu lado "player" nunca estive tão ativo e eu sentindo que jogava bem... bem mal por sinal. De solos de guitarra no game "Guitar Hero" até a partidas de Base e Construção do game "Warcraft". Algumas ganhando... outras perdendo. (Re)Descobrindo  novos jogos como Sinuca, Boliche e Futebol Americano. Sobre o boliche, descobri com leituras passadas que eu jogava antes com o meu falecido amigo psicólogo Searom. Chegou a ser engraçado eu entrar na loja e o balconista do Dhunnas me abordar falando um  "há quanto tempo vc não vem aqui" comigo e eu nem sequer reconheçe-lo. Bem, jogar meia hora pagando 24 reais e usando minhas luvas "sharingan" até foi bom para ver que elas tem outra utilidade além da acadêmia.

Resultado de uma partida de guitar hero, não estranhem 
a porcentagem ser sexualmente sugestiva XD

Só que também de coisas chatas e ruins a minha vida aqui voltou a acontecer na vida deste gatuno. Probleminhas em minha casa e até mesmo com os meus inimigos desde que passei a morar sozinho: Meus pais. O engraçado é como eu ser acusado de um crime que não cometi e ainda ser tido como um "desertor" da minha casa por começar a morar sozinho (sem contar a mexida no meu quarto procurando por coisas da casa, me acusando de furto) ... tudo isso, em menos de 10 dias. O surpreendente foi ver  eles voltarem a falar comigo pedindo desculpas pelas coisas que falaram e fizeram comigo.  Nunca havia pensado que morar só daria tanto trabalho, e eu que justamente queria dizer para eles que pensava em voltar a morar com eles com planos para minha nova casa... idéia de uma amiga que não comentarei seu nome neste espaço.

Depois disso, olho dois gatos aqui perto de casa. Observara como eles se estranhavam... rosnavam, se atacavam e depois voltavam cada um para tomar água na sua tigela. Acho que aprendi como cada pessoa deveria ficar quieto e na sua. Muitas vezes queremos aparecer com boas intenções e, quando olhamos para trás, as pedras voando em nossa direção atiradas por quem a gente devia esperar um abraço...

E eu ainda me preocupando com eles...podem não ser os melhores exemplos de pais, mas ainda são os únicos que eu tenho (felizmente ou infelizmente, sei lá...)

3 de jan de 2009

2009 - 2 caminhos a seguir, 0 de dinheiro em caixa, 0 em relacionamentos e 9 de disciplina e casa própria

Praia de Ponta Negra, calçadão da mesma
15 minutos após a chegada do ano novo.

Olhando os fogos estourando no ar, vendo aquelas pequeninhas formigas indo e vindo no mar. Olhando os meus amigos se abraçando na praia comemorando o ano novo. Naquele mesmo momento que olhava a todos eu fazia uma reflexão de cada pensamento do ano de 2008 que eu via indo da mesma maneira que o este ano estava a sumir diante de mim. Memórias esquecidas, lembradas pouco a pouco em sonhos e descobertas sobre a minha própria origem.  Realmente o ano do rato modificou e muito o meu estilo de vida. Principalmente para um nascido deste mesmo signo chinês. 

Pelo que descobri em leituras e conversas com amigos próximos, saber que eu era um jovem cheio de vida e com idéias para um casamento em janeiro para me tornar um solteirão sem vocação para "pegação" e que observa tudo no mundo a minha volta em dezembro; de um jovem otimista e com os olhos birlhantes e linguarudos até uma pessoa mais calma, séria e que usa o seu sorriso apenas nos momentos certos. Acho que até disso pude brincar com o título acima: 2 caminhos a trilhar esse ano, nenhum dinheiro em caixa, nenhum compromisso amoroso, e 9 na minha disciplina e conquista da casa própria (bem, uma pequena casa... mas algo meu)

O caminhar pela praia me fez encontrar pessoas legais, amigos de longas datas e pessoas que o tempo tirou de mim. Do inimigo declarado ao amigo de todas as horas, da pessoa que eu mais tinha nojo ao mestre que eu mais tive admiração e conhecimento, sentado em uma cadeira de praia comendo churrasquinho de gato e filosofando comigo por mais de 1 hora. Enquanto pensava essas coisas que para ninguém iria importar, me via pegando uma copo descartável e colocávamos vinho para brindar um velha saudação daquele grupo de cuecas que conhecia: os cuecas do Otaku Anime.

"Brindar sem beber, 10 anos sem fuder
Beber sem brindar, 10 anos sem trepar
Brindar bebendo, 10 anos fudendo
Beber brindando, 10 anos trepando"

Cenas imemoriáveis foram de se ver nessa praia. O encontro uma amiga DJ tocando na praia de na tenda eletrônica instalada a beira mar (e ela estava tocando uma versão remix da música "I Like to Move it" do site newgrounds.com -> link aqui). Meu filhote moska, já bem bêbabo, correndo atrás de criancinhas espantando as pobres almas com medo pelo seu jeito engraçado de correr. Fora encontrar amigos pela praia, o presente da caixa de chocolate que dei a Vanessa Usagi e o meu "special gift" para um amigo um tanto especial, o Gleíson (ps: que também era uma caixa de chocolate XD). Olhando mais na noite, até vi um ato bonito da minha pequena Usagi: vê-la abrindo o presente que lhe dei para dar o chocolate a um mãe perto de nós. Achei nobre a sua atitude.

Até a hora de guardar as minhas coisas, vejo uma caixa com um símbolo um tanto novo para mim. Dentro da caixa, várias fotos e cartas de uma pessoa para outra. Uma menina de olhos curiosos observara as coisas que tinham dentro dela e abrindo uma caixa de chocolates entregando a um grupo perto de nós. Não sabia quem colocara aquela caixa dentro da minha bolsa. Nenhum dos meus amigos viu alguém chegando perto das minhas coisas, mas quando abri a caixa. Percebi quem teria colocado aquilo... Dentro enrolado envolta daquela caixinha, havia apenas uma pequena carta escrita: 

"A água corrente ao mesmo tempo que limpa as impurezas, revela um novo caminho a frente. Jovem Iluminado, nossas vidas é regida por um pecado e uma virtude. Cada passo de nossa existência é uma provação que passamos de nosso defeito e nossa qualidade, espero que já tenha descoberto qual deles é aquele que rege seu carma.

Antes fui contra você me entregar esta como forma de se afastar de um passado, mas hoje vejo que você estava certo para só entregar isso na hora que você achasse certo. Agora vejo que adquiriu a maturidade para ver o mundo com outros olhos e posso te devolver aquilo que pediu para te guardar sem sentir remorso.

Tenho orgulho de você, meu pupilo

Um forte abraço
Sr. Kishigawa"

Que venha esse ano novo, que mesmo após eu ter chegado em casa e olhando o yin-yang de minhas costas, vi que devo deixar muita coisapara trás e seguir o meu caminho em frente. Levarei comigo a minha marca da mudança de 2008, olhando para frente o novo caminho de 2009. 

( ps: esse post era para ter sido publicado no dia 01/01/2009, mas eventos na minha nova casa e saidas para entrevistas me deixaram ocupado, por isso desculpa para todos que acompanham esse blog pelo atraso da postagem).